sexta-feira, 18 de dezembro de 2015

A brilhar...

Quero ver o sol...
Quero ver o teu sorriso...
Quero ver o brilho do teu olhar...

quinta-feira, 17 de dezembro de 2015

És tu…

O dia chega ao fim,
O sol deita-se no horizonte e as sombras estendem-se.
Tudo se move mais lentamente, os sons tornam-se mais suaves.
O dia termina, a ansiedade do reencontro aumenta, a vontade de te ver…
Passo o dia sem te ver mas tu passas o dia comigo, fazes parte de mim.
O sabor do teu beijo de despedida é doce nos meus lábios.
O brilho dos teus olhos é a luz que me guia no reencontro.
És tu a razão, é tu que dás sentido a cada dia.
A promessa do teu abraço, o desejo do teu beijo.
São a força que me move…

Pedro Bernardo
17 Dezembro 2015

sexta-feira, 11 de dezembro de 2015

Beija-me...

Beija-me...
deixa em mim esse teu doce mel...
Aperta-me num quente abraço…
Mergulho em ti ...
derreto meus beijos em todo o teu corpo ...
O meu corpo... para ti se abre... em ti se volta a aninhar...
Meu desejo... tu o despertas... em teu corpo se sacia...
Meu espírito voa e se entrelaça com o teu…
Nossos espíritos… nossos corpos…
Nosso desejo… nossa paixão…
E a vontade louca de um beijo… da tua boca.

Pedro Bernardo
11 Dezembro 2015

sexta-feira, 13 de novembro de 2015

Tu, só tu...

Tu, poesia linda e pura...
Tu, desejo louco, calor ardente...
Tu, toque de seda, beijo de mel...
Tu, sol que brilha e ilumina a alma...

Teu olhar...
Teu abraço...
Teu sorriso...
Teu beijo...

Transformas um olhar, num desejo...
Transformas um toque, num delírio...
Transformas um abraço, num sonho...
Transformas um beijo, numa louca paixão.

Pedro Bernardo
13 Novembro 2015

quinta-feira, 9 de julho de 2015

Deixo-te partir…

Não parte quem permanece no coração,
Quem abraça a paixão.
Fica no corpo, na alma…
Fica… mesmo que espalhado pelo chão.

Na memória de um abraço,
Na lembrança de um beijo.
No eco de um gemido sentido,
De uma palavra calada.

Um toque, na mão que se estende.
Um som, na voz que saúda.
Um sentir, em cada momento recordado.
Um querer, em cada ausência que dói…

Deixo-te partir… Não!
Ficarás para sempre comigo,
A tua presença fica gravada em mim.
A tua alma, a minha alma, caminham lado a lado.

Pedro Bernardo
09 Junho 2015

segunda-feira, 6 de julho de 2015

Abraçava…

Me aproximo por trás, lentamente e em silêncio…
Tapo teus olhos, toco os teus lábios molhados…
Deslizo as minhas mãos sentindo a tua pele suave.
Sinto… cada curva, cada estremecer… o teu corpo…
Tu te entregas ao prazer, eu enlouqueço… por prazer…
Queria te abraçar, não quero mais…
Queria te amar, não quero mais…
Somente quero ficar tocando cada pedaço do teu corpo.
Ficar sentindo a tua alma que aflora a cada toque meu…
Colo o meu corpo ao teu e o teu calor me evade,
Os meus pensamentos estão em ebulição de emoções…
Em ti eu me perco, deixo de procurar o nexo,
Nada mais faz sentido, tu és o sentido.
Me afasto,
fico a olhar para ti, olhando o prazer e a beleza…
Pára, não quebres este instante de encanto…
Deixa-me encher a alma desta beleza…
Deixa-me saciar o meu prazer…
Vem agora, dá-me o teu abraço…
Deixa-me sentir o teu doce beijo.
De novo em ebulição, nossos corpos se entrelaçam.
Nossas bocas se colam e apagam as palavras,
Palavras cortadas, desnecessárias.
E sabes que mais?
Se aqui estivesses eu te abraçava.

Pedro Bernardo
06 Julho 2015

sexta-feira, 12 de junho de 2015

Onde vamos?

Até ao fim da praia, além, junto do horizonte.
Onde o mar beija a praia,
e a praia se entrega nos seus braços...
Onde o vento brinca com os teus cabelos,
E eu beijo os teus lábios doces…
Lá, onde o silencio é cortado pelo som das ondas.
Lá, onde te pego num abraço apertado.

Caminha ao meu lado, pega na minha mão.
Quero olhar nos teus olhos e ver o teu sorriso,
beijar os teus lábios e sentir o teu amor.
Pega a minha mão e leva-me num sonho.
Dá-me um abraço e deixa-me voar nos teus braços.
Dá-me o teu amor e o sonho é realidade,
o céu, o infinito, são agora e aqui... contigo.

Pedro Bernardo
12 Junho 2015

terça-feira, 5 de maio de 2015

Vens?

Quero-te... muito...
Vem a meus braços,
Enrola-te no meu corpo.
Quero o teu corpo macio...
O teu corpo quente.
Quero o teu desejo ardente...
Vem... abandona-te em mim...
Quero me perder em ti...
Deixa que o tempo passe,
Deixa que o mundo pare.
Vive, sente o momento... neste abraço.

Pedro Bernardo
05 Maio 2015

terça-feira, 7 de abril de 2015

Um beijo…

Fecha os olhos...
Esquece tudo o resto...
Sente meus lábios nos teus...
Teu fogo ardente... eu quero...
Teu doce mel... eu quero...
Enlaça-me nos teus braços,
Abraça-me no teu peito...
Vence a ausência, a distancia…
Ultrapassa as barreiras,
Tudo o que nos separa…
Abandona-te neste beijo,
Sem tempo, sem lugar…
Vive o sonho, sonha o Amor…

Pedro Bernardo
07 Abril 2015

quinta-feira, 19 de fevereiro de 2015

Faz o teu caminho…

Faz que em cada dia, ao olhar no espelho, tu gostes de ti mesma.
De forma a que quando o Amor chegar, encontre alguém que gosta de si.
Alguém que não precisa mudar para se sentir feliz.
Faz o teu próprio caminho de felicidade.
Foi no meu caminhar que te encontrei…
Talvez porque não ando á procura de nada
Talvez porque antes de ver o teu corpo vi o teu espírito, a tua alma.
Talvez por não haver barreiras físicas…
Afinal são só palavras... imagens imaginárias...
Achas que ando à procura de alguma coisa em ti?
Todos procuramos alguma coisa...
Uma palavra, um olhar
Um sorriso, uma lágrima.
Que procuramos quando caminhamos?
Um lugar? Uma meta? Simplesmente chegar?
Dá o primeiro passo… faz caminho.
O que importa é partir, não é chegar…


Pedro Bernardo
19 Fevereiro 2015

quarta-feira, 4 de fevereiro de 2015

Doce despertar…

Acórdo, procuro o toque quente do teu corpo
A doçura da tua pele macia…
O doce beijo da tua boca.
Um abraço do teu corpo, que me envolve o coração

Uma palavra sussurrada ao ouvido… amo-te.
Imóveis, juntos num abraço.
Pele na pele, lábios colados num beijo.
Beijo quente e demorado que faz sonhar.

Um toque, um beijo, uma palavra…
O desejo que se enlaça em nossos corpos.
Um olhar, um gesto… a vontade…
Vontade que se cala num beijo quente.

Nossos braços se abrem, nossos corpos se afastam.
Nossas bocas descolam de um beijo doce.
O doce sabor do amor.
No ar fica o desejo, uma promessa…


Pedro Bernardo
02 Janeiro 2015